Sexta-feira, 18 Agosto 2017
Últimas notícias
Casa » 230 escolas vão poder escolher como querem ensinar os alunos

230 escolas vão poder escolher como querem ensinar os alunos

12 Agosto 2017
230 escolas vão poder escolher como querem ensinar os alunos

Segundo o Público, a partir do próximo ano letivo, cerca de 230 escolas portuguesas vão fazer parte de um projeto-piloto de flexibilidade curricular proposta pelo Ministério da Educação. São 235 escolas e incluem quatro de ensino de português no estrangeiro.

Estas escolas vão ter de ensinar as disciplinas de Cidadania e Desenvolvimento e Tecnologias de Informação e Comunicação.

"Pode melhorar muito a qualidade das aprendizagens" Jorge Ascenção, da Confederação Nacional de Associações de Pais, encara o projeto "de forma positiva".

E agora, uma especial chamada de atenção para os pais cujos filhos não frequentam aqueles primeiros anos de cada ciclo (ou seja, os que vão estar sujeitos à experiência): Se o seu filho frequenta outros períodos letivos que não os contemplados, os progenitores não podem deixar escapar nenhum detalhe deste projeto-piloto porque o objetivo é alargar a experiência a toda a escolaridade obrigatória a breve trecho.

Uma das modalidades possíveis é a fusão de disciplinas, com dois ou mais professores a trabalharem em equipa, dando as aulas individualmente ou em conjunto.

As escolas podem ainda optar por transformar disciplinas anuais em semestrais e os alunos do 10.º ano terão a possibilidade de trocar uma certa disciplina do seu curso por outra de um curso diferente.

De acordo com a informação prestada pelo Ministério da Educação ao diário, a lista com os nomes das escolas envolvidas deverá "ser publicada nos próximos dias" no site da Direção-Geral de Educação.

O Agrupamento de Escolas Pinheiro e Rosa, de Faro, promoveu recentemente um encontro com a comunidade educativa, para esclarecer dúvidas e debater ideias sobre o projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular, que o ensino secundário deste agrupamento vai integrar no próximo ano letivo.